Transpotech Equipamentos

ELEFANTE-ASIÁTICO

Elephas maximus

As duas elefantes são oriundas de um circo, onde permaneceram acorrentadas mais de 40 anos, com severas restrições de movimento e comportamentais. No zoológico após 4 décadas de uma situação muito ruim, experimentaram a oportunidade de escolher o que fazer em sua rotina diária. Além de conseguirem finalmente interagir uma com a outra de forma natural.

Aqui já recebem atendimento e supervisão diária, sendo que somos um dos poucos zoológicos na América do Sul a trabalhar diariamente com programa específico para elefantes que contém enriquecimento ambiental, medicina preventiva e condicionamento. Todos os dias realizamos 5 intervenções e ações com essas elefantes, perfazendo mais de 4 horas diárias de trabalho, envolvendo 6 funcionários. O trabalho realizado com estes animais já foi escolhido 3 vezes como o melhor trabalho científico (manejo e bem-estar animal) em eventos nacionais, fato que demonstra a seriedade e reflete a dedicação de todo o zoológico quanto as necessidades desses animais.


Classe: Mamíferos

Ordem: Proboscidae

Família: Elephantidae

Estado de Conservação: Em Perigo

Habitat: Savanas e florestas tropicais úmidas.

Ocorrência: Da Índia à China, Sri Lanka, Sumatra, Bornéu, Burma e Península Malaia.

Características: Pode pesar de 3 a 5 toneladas e atingir até 3 metros de altura. Possuem orelhas pequenas que não chegam a cobrir os ombros como o elefante-africano. Tem uma boa audição e olfato. A pele grossa, com pelos escassos, é muito sensível e por isso é molhada constantemente e coberta com terra. As patas anteriores tem 5 unhas e posteriores 4.

Alimentação: São herbívoros, alimentando-se de ervas, gramíneas, frutas e folhas de árvores. Os adultos consomem aproximadamente 150 kg de vegetais frescos por dia.

Reprodução: O período de gestação é de 22 meses, nascendo 1 filhote que pode pesar de 50 a 150 kg. O filhote põe-se de pé poucas horas após ter nascido e passados 2 dias, é capaz de caminhar e seguir a mãe, agarrando-se a sua cauda com a pequena tromba. Continua a mamar ainda durante muito tempo, mesmo depois de já ter começado a comer. Até os seus 6 meses de idade, ele já está aprendendo a usar a tromba e torna-se independente aos 4 anos de idade.

Curiosidades: São animais gregários onde diversas famílias reúnem-se e formam rebanhos que variam entre 15 e 30 indivíduos e sempre são conduzidos por uma fêmea adulta, a matriarca. Em geral elas apenas toleram animais de sua própria espécie e ficam muito inquietos com a presença de outros animais, mesmo que não sejam seus predadores naturais. A tromba é a característica mais notável do elefante. É o resultado da transformação do lábio superior e do nariz num órgão alongado, muscular (tem cerca de 50.00 músculos) e sem ossos. Sua tromba termina num só lóbulo. Usa-a para cheirar, manusear objetos, recolher alimentos e água e ainda para defesa, ataque ou demonstração de afeto.

Expectativa de vida: 60 anos.